Crie a sua própria Aposentadoria

Em tempos modernos, onde muito se fala de ciar o seu próprio emprego eu te sugiro: Crie a sua própria Aposentadoria.

Sim, porque ficar dependendo exclusivamente do governo, dos caros planos de previdência privada que existem nos bancos ou ainda da família?

Com um pouco de planejamento, um pouquinho de estudo sobre finanças pessoais, um pouquinho de disciplina, você pode, em bem menos tempo que o governo te oferece, ter a sua própria aposentadoria e principalmente garantir sua segurança e tranquilidade financeira no futuro sem abrir mão das coisas que te são fundamentalmente importantes hoje.

Numa pesquisa recente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) Brasil, publicada em 05/07/2016, foi constatado que mais de 60% dos brasileiros economicamente ativos, não se preparam para a aposentadoria.

Esse dado é alarmante!

“O estudo indica que 74,1% dos trabalhadores contribuem de alguma forma para o INSS (Aposentadoria), seja como assalariado ou autônomo, mas, excluindo a previdência pública, seis a cada dez entrevistados disseram não fazer nenhum tipo de investimento visando a aposentadoria.”

(Fonte: Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2016-07/mais-de-50-dos-brasileiros-nao-fazem-qualquer-reserva-para aposentadoria)

Isso acontece, basicamente, por dois motivos:

  1.  Falta de dinheiro para aplicar, não sobra nada ao final do mês (estilo de consumo descasado com a renda mensal recebida)
  2. A pessoa simplesmente não sabe onde aplicar e acabam não aplicando e quando aplicam, normalmente direcionam seu dinheiro para aplicações com baixa rentabilidade, baixa liquidez ou ainda, com altas taxas de administração o que faz com que ela na verdade, perca dinheiro e isso a desestimula a aplicar novamente ou com a frequência mensal necessária.

Essas conclusões podem ser comprovadas no mesmo estudo, os entrevistados que responderam fazer algum tipo de reserva (ou seja, 40% do total), além do INSS, para incrementar a renda ao se aposentar, 19,2% (quase a metade) disseram colocar dinheiro na poupança (que hoje perde de lavada para a inflação alta que temos, e na prática, estão perdendo poder de compra no futuro, ou seja estão literalmente perdendo dinheiro).

Apenas 6,2% das pessoas revelaram contribuir para algum programa de Previdência Privada (nesses programas, normalmente a rentabilidade é reduzida devido as altas taxas cobradas pelos bancos).

6,1% responderam investir em imóveis (um investimento seguro, porém, com pouca liquidez).

O valor médio mensal dessa reserva é de R$ 258,00.

Aí eu te pergunto: porque não mudar essa atitude passiva em relação a um período de nossa vida onde teremos muita experiência acumulada, mas menos disposição física para trabalhar o tanto que trabalhamos hoje?

Já parou para pensar em redefinir o seu ultrapassado conceito de aposentadoria, aquele onde você não fará mais nada de trabalho e viverá exclusivamente dos benefícios que o governo te paga (ou com alguma complementação de uma previdência privada) ?

A aposentadoria que nossos pais vivem está cada vez mais, com os dias contados, não só aqui no Brasil, mas no mundo todo. Continuaremos sim recebendo algum benefício, mas não conte com mais que um salário mínimo, mesmo com reformas o modelo atual de Previdência é impraticável quando se considera o aumento crescente dos beneficiários, advindos de uma maior longevidade.

Agora vejamos, e se você tomasse para si a responsabilidade de criar a sua própria aposentadoria?

O que daria para fazer com esses mesmos  R$ 258,00 mensais se você investisse esse dinheiro em uma aplicação com um saldo já existente (inicial) de R$  1.000,00 por exemplo, com um ganho real (já descontada a inflação e o Imposto de Renda) mensal de 0,06% (0,06 x 12 meses = 7,2% ao ano)?

Ao final de 30 anos, ela teria acumulado um patrimônio em dinheiro, no valor de R$ 230.108,13 e esse valor lhe renderia, de juros, o montante mensal de R$ 1008,34.

Calcule você também nesse simulador: Simulador que calcula quanto você terá no futuro , dá pra passar várias horas brincando disso, kkkk.

Ps: no simulador acima adicione 1% na taxa de juros, pois ele já vai descontar o imposto de renda, um pouco mais abaixo e assim já chegará na rentabilidade real de mensal de 0,06%. Essa é uma taxa de rentabilidade que é bem conservadora, você pode conseguir números melhores mas para isso é preciso estudar um pouco e se aprofundar um pouco mais investimentos.

Ou seja, uma pessoa que começasse agora, aos 40 anos a investir por conta própria, saindo de Mil reais iniciais, poderá contar aos 70 anos, com um valor maior que um salário mínimo atual. Imagina agora que você vai somar esse valor com o valor de um salário mínimo que receberia como aposentadoria do governo (se você já contribui para o INSS), dessa forma você teria uma renda passiva de R$ 1.888,33.

Agora imagine se você se organizar financeiramente para gastar um pouco menos e investir um pouco mais, você pode assim aumentar o seu patrimônio investido, aumentar a sua renda passiva e também acelerar o tempo que começará a desfrutar dessa renda passiva.

Com esse dinheiro da renda passiva você poderia trabalhar menos, já pensou em trabalhar apenas 10 horas por semana, ter tempo para aproveitar mais a vida, se alimentar melhor, praticar exercícios e passar mais tempo com as pessoas que você gosta?

Tudo isso aumentaria a sua produtividade e com a sua experiência acumulada você poderia cobrar mais pela sua hora e principalmente, escolher a dedo os projetos aos quais quer se dedicar.

Sim essa é a verdadeira ideia de aposentadoria que eu persigo e que já venho estruturando a alguns anos.

Para começar, agora mesmo, a criar a sua aposentadoria eu recomendo que você faça 2 coisas:

  1. Reaprender a cuidar do dinheiro e crie um plano de Tranquilidade Financeira próprio, personalizado com os seus objetivos,  de fácil implementação, de fácil gestão, assim você se tornará independente dos mandos e desmandos do governo e também independente das altas taxas cobradas pelos bancos.

Em vez de ficar só reclamando, faça algo diferente, parta para a ação e  a reinventar agora mesmo um novo futuro para você, para o seu estilo de vida e  para a sua nova fase de aposentadoria.

Saiba que o futuro começa agora,  “Ele depende dos sonhos do passado e das escolhas do presente” (Lala Deheinzelin)

  1. Agende no INSS uma consulta para verificar a sua atual situação, eu fiz isso no ano passado e tinha várias pendencias a resolver, desde coisinhas mais simples como alterar o nome da minha mãe que estava errado como comprovar um período de contribuição que não estava sendo contado, fazendo isso, na hora que você for se aposentar será bem mais fácil.

Para agendar seu atendimento  com o INSS você pode acessar o link abaixo:

http://www.previdencia.gov.br/servicos-ao-cidadao/todos-os-servicos/agendamento/

Está na hora de você começar a pensar e a agir de forma diferente e ativa para ter uma aposentadoria tranquila com dinheiro suficiente para bancar o seu estilo de vida escolhido.

Comece agora mesmo e adquira a sua autonomia financeira e a sua Tranquilidade Financeira.

Esse é o primeiro post de uma série de 5 posts dedicada a Aposentadoria, se você quiser receber a sequencia completa cadastre-se no link abaixo:

http://aposentadoria.desenvolvimentes.com.br/curso

 

Ana Munhoz

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.