5 Coisas que você deveria saber sobre dinheiro.

Fiz uma lista das 5 coisas que você deveria saber sobre dinheiro, essas 5 coisas mudaram minha vida financeira.

Acho mesmo que essas 5 coisas deveriam ter sido ensinadas a você e amim ainda na escola, para nós preparar para a vida  adulta e profissional e aumentar nossa liberdade de escolhas.

Mas, não foi assim que aconteceu, não aprendemos nada na escola sobre dinheiro, a escola apenas nos preparou para sermos funcionários e um consumidores.

Provavelmente, o que você aprendeu sobre dinheiro foi como eu, no dia-a-dia, usando-o.

As vezes ganhando e às vezes perdendo, de uma forma bem empírica, lendo um artigo aqui, um livro acolá, pegando a dica de um amigo ou simplesmente confiando no gerente do banco, ou seja, nosso conhecimento sobre dinheiro é tão sólido quanto um queijo suíço.

E tudo isso aconteceu, no meio da correria do dia-a-dia, sem você ter tempo para pensar com calma, nas implicações que essa falta de preparo implicaria na sua vida no longo prazo.

Agora te faço algumas perguntas:

  • Tá dando certo?
  • Você vive tranquilo financeiramente?
  • Você leva uma vida boa e sem correrias?
  • Você consegue equilibrar, de forma justa, o tempo gasto com trabalho e com a vida pessoal?

Se você ficou na dúvida, em ao menos uma dessas perguntas, te digo uma coisa: você precisa reaprender  a cuidar do seu dinheiro. 

A primeira coisa é saber que estamos vivenciando uma mudança de era e por isso, tudo parece estar tão confuso,  tão rápido e cheio de informação, vivemos uma transição.

Nessa nova era (pós-digital), os avanços tecnológicos, irão baratear e muito o nosso custo de vida atual, fala-se em 7 vezes menos o custo atual do cidadão médio, mas se você não estiver preparado isso não vai te ajudar em nada.

Esse processo já começou, olhe para o seu celular e veja quantas coisas que a gente tinha no século passado e que hoje cabem dentro dele, na palma da sua mão, de graça ou por um preço irrisório de um aplicativo.

No meu celular, por exemplo tem: maquina de fotografia, filmadora, calculadora, trena, telefone, agenda, relógio, gravador, rádio, banco, loja, correio, gps, dicionário (de qualquer língua), acesso a vídeos (tipo uma televisão, onde eu faço a programação), livros e  jogos.

aplicativos de celular

Estamos mudando também de mentalidade, deixando para trás a era do ter (escassez), para uma nova mentalidade do compartilhar (abundância) e isso fará toda a diferença em nossas vidas, nas nossas relações profissionais e também nas comerciais.

Mas se você não souber se organizar financeiramente, não souber enxergar todos os seus recursos (e dinheiro é apenas um deles), não mudar alguns hábitos financeiros e não aprender alguns conceitos básicos sobre finanças, poderá não se beneficiar dessas mudanças e continuará a viver na era da escassez e na correria ao invés de desfrutar da abundância e da fluidez.

Esses avanços na tecnologia estão criando uma nova economia que já está impactando o seu cotidiano e mudando também os seus hábitos de consumo, com novos serviços de compartilhamento e acesso universal, facilitando muito a vida de todos e isso é só o começo.

Veja por exemplo, se você tiver a mágica quantia de R$ 23,00 por mês, você pode abrir mão de assinar uma única revista e pode assinar um serviço de banca online onde passa a ter acesso a várias revistas, ou você dispensa a tv a cabo e entra num relacionamento sério com a Netflix ou ainda,  pelo mesmo valor pode ter acesso a uma biblioteca com mais de 1 milhão de títulos.

O futuro é promissor e já está começando, mas para aproveitar seus benefícios você ainda precisa resolver algumas pendencias da era passada.

As principais coisas que você precisa reaprender sobre dinheiro são;
lista 3

  • Dinheiro é ferramenta
  • Pague-se primeiro
  • A Diferença entre poupar e investir
  • A diferença entre ativos e passivos
  • Rentabilidade

Eu estou fiz um post sobre cada um desses cinco conceitos se inscreva aqui para receber a série completa: http://tranquilidadefinanceira.desenvolvimentes.com.br/tranqfinanceira

Dinheiro é ferramenta.

Pense um pouco, quando você vai a um restaurante, você vai pela comida que servem ou pelo conjunto de talheres?

Quando você vai ao cinema, você escolhe o filme pela história que ele vai contar ou pelos óculos 3D oferecidos?

Estou fazendo essas perguntas, para que você perceba onde está colocando o seu foco, o seu esforço e o seu prazer.

Assim também é com dinheiro, a maioria das pessoas não quer o dinheiro em si mais sim o  conforto e a tranquilidade que ele dá acesso.

Ou seja, dinheiro nada mais é do que uma ferramenta, não é e nunca foi, o objetivo final.

O dinheiro é uma ferramenta de troca, trocamos o nosso tempo e o resultado de nosso trabalho por dinheiro e posteriormente trocamos esse dinheiro por acesso a outros produtos e/ou serviços.

Se a forma de acesso está mudando, está ficando mais fácil e mais barata, significa que se você tiver um pouco de organização e usar o dinheiro da maneira certa, tudo ficará mais tranquilo e fluido, você terá conforto e tranquilidade agora e no futuro.

No modelo atual, temos vivido correndo, trabalhando horrores, as vezes em coisas que nem gostamos tanto,  para conseguir cada vez mais dinheiro para cada vez ter mais opções de acessos, virou uma  verdadeira obsessão.

Essa obsessão levou a uma confusão de conceitos, por exemplo: ter acesso é confundido com ter liberdade e liberdade é confundida com felicidade.

Muita gente tem buscado por essa felicidade equivocada e isso tem gerado uma onda de desequilíbrios nas vidas das pessoas.

Depois da revolução industrial o dinheiro e o trabalho passaram a ocupar uma  grande parte do tempo na vida das pessoas e as outras necessidades humanas foram ficando insatisfeitas ou negligenciadas, gerando assim cada vez mais a sensação de infelicidade e para serem “felizes” as pessoas são levadas a crer que precisam consumir e para isso tem que trabalhar cada vez mais e ganhar cada vez mais dinheiro.

Cria-se assim um ciclo vicioso.

a corrida dos ratos 3

Roberto Kiyosaki em Pai Rico, Pai Pobre – Coleção Pai Rico chama isso de “a corrida dos ratos”, onde se corre muito, mais não se chega a lugar nenhum.

Agora me responda sinceramente, você está enxergando o dinheiro como ferramenta ou como um objetivo?

PS1: Liberdade é poder escolher, com ausência de submissão. (Wikipédia)

PS2: Felicidade é quando a realidade supera as suas expectativas (Mario Sergio Cortela).

 

Quer saber mais sobre dinheiro então veja o vídeo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.